O Dia Em Que O Mundo Desapareceu

O Vasco é um menino de 10 anos que escreveu estas histórias aos 8 anos, em parceria com a mãe autora (Maria João Saraiva de Menezes).

Vasco Saraiva de Menezes de Ayala Serôdio nasceu em Lisboa, em 2002, onde vive. Tem 8 anos e frequenta o 3º ano do ensino básico, à data da escrita deste livro. Gosta muito de ler livros de aventuras, heróis e banda-desenhada. Também está a dar os primeiros passos na ilustração, inspirado nos desenhos do irmão mais velho. Quanto ao seu talento para escrever histórias de aventuras, herdou-o da irmã (e talvez da mãe). Quando crescer quer ser cientista, inventor e atleta velocista.

Maria João Saraiva de Menezes (1971, Porto) é professora e escritora. Licenciada em Filosofia, pela Universidade Católica Portuguesa, em 1998. Descendente de famílias do Minho e da Madeira, viveu no Minho durante a infância e adolescência e, entre 1987 e 1990, viveu em Macau, onde frequentou o primeiro ano do curso de Direito, na Universidade da Ásia Oriental. Vive em Lisboa. É casada e tem 3 filhos. É autora de livros para crianças, pedagogia, poesia, ficção e etiqueta. Realiza a HORA DO CONTO COM A AUTORA em escolas e bibliotecas, com as suas histórias infanto-juvenis. Três dos seus contos infantis foram encenados e representados em Portugal (TDNM II e Teatro Bocage).

Image

A APRESENTAÇÃO COM A AUTORA em ESCOLAS E BIBLIOTECAS com o livro O DIA EM QUE O MUNDO DESAPARECEU é realizada segundo marcação prévia, através do e-mail mariademenezes@gmail.com. A APRESENTAÇÃO DO LIVRO COM A AUTORA é oferta às escolas, bibliotecas ou colégios e realiza-se quando são adquiridos um mínimo de 10 livros por sessão (3 turmas por sessão), ocorrendo no final da actividade uma sessão de autógrafos. Sempre que possível, o co-autor Vasco estará presente.

Image

«De repente, o Tim disse muito alto:
– Mãe, estou a ver um casco cinzento metálico que… que parece que vai cair em cima de nóóóóósssss!
– Oh, não, vão-me estragar as cortinas novas – refilou a mãe.
Começaram a sair centenas de naves alienígenas para cima dos prédios. Das naves, saíam aos milhares, uns monstros que viriam a ficar conhecidos como Munglas (macaco-azul-lula-voadora). Os Munglas tinham finalmente chegado para invadir a Terra!”

This entry was posted in Literatura and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s