Casa de Mateus

casademateus

© 2005 Fundação da Casa de Mateus

A Fundação da Casa de Mateus, localizada em Vila Real, é uma das instituições culturais mais activas do país.

Com o ciclo “A Cultura em Diálogo”, iniciado em 3 de Dezembro de 1977, a Fundação procurou institucionalizar, numa Região ao tempo particularmente carente, o diálogo sobre, à volta e por dentro da cultura. Nos 28 anos passados até hoje, inúmeros Seminários e Encontros se têm promovido, muitos organizados pela Fundação, outros por aqueles que a nós se quiseram juntar.

Aqui se têm debatido os mais diversos aspectos da sociedade portuguesa, assim como as mais prementes necessidades locais e nacionais.

Em 1980 foi instituído o “Prémio Morgado de Mateus”, atribuído uma única vez, nesse mesmo ano, e também o “Prémio D. Dinis” que todos os anos tem distinguido alguns dos mais importantes escritores portugueses.

Promovemos, ainda, a edição de livros, fomos fundadores da Rede Europeia de Centros de Tradução Colectiva de Poesia Viva (1991), fizemos algumas incursões no Teatro e no Cinema e aqui temos mostrado, também, alguns dos mais relevantes artistas nacionais de pintura, escultura e gravura, a que se acrescentaram alguns nomes estrangeiros.

No campo científico, foi fundado em 1986, com todas as Universidades Públicas e Academias Científicas portuguesas, o Instituto Internacional Casa de Mateus que organiza e acolhe todos os anos, em Mateus, seminários internacionais, juntando investigadores dos mais diversos países para debater assuntos de interesse geral.

Em 1992, aderimos à Rede Europeia de Centros Culturais sedeados em Monumentos Históricos e, em 1996, à Rede Mundial de Residência de Artistas (Resartis).

Tem a Fundação, deste modo e na vertente cultural, cumprido em pleno os fins a que em 1977 se aventurou. Mais do que isso, é para esta Casa e aqueles que para ela vivem e a esta Região se têm dedicado, um inexcedível contributo cultural e humano o de todos os que por aqui têm passado e connosco têm vivido os assuntos debatidos, a música ouvida e sentida, a poesia aqui dita, a pintura, a escultura e a gravura aqui olhadas.

Têm sido de imenso valor a amizade com tantos criada e a constante disponibilidade por vários demonstrada, sem as quais tudo teria sido mais pobre.

Queremos, com os que já fazem esta grande família de Mateus e com outros que virão juntar-se-nos, continuar a encontrar a melhor maneira de cumprir os deveres de que D. Francisco de Albuquerque nos incumbiu ao criar esta Fundação.

A Direcção

This entry was posted in Instituições and tagged , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s