A Dominação Masculina – Pierre Bourdieu

a dominação masculina

Por estarmos incluídos, homens e mulheres, no objecto que nos esforçamos por apreender, integrámos, como esquemas inconscientes de percepção e de apreciação, as estruturas históricas da ordem masculina. Arriscamo‑nos, contudo, a recorrer, para conceber a dominação masculina, a modos de pensamento que são já produto da dominação. Só podemos esperar sair deste círculo se encontrarmos uma estratégia prática para efectuar uma objectivação relativamente à objectivação científica. Essa estratégia, que é a que adoptaremos aqui, consiste em transformar um exercício de reflexão transcendental que visa explorar as «categorias do entendimento», ou, como dizia Durkheim, «as formas de classificação» com as quais construímos o mundo (mas que, por serem provenientes desse mundo, estão, no essencial, de acordo com ele, ainda que permaneçam despercebidas), numa espécie de experiência de laboratório que consistirá em tratar a análise etnográfica das estruturas objectivas e das formas cognitivas de uma sociedade histórica concreta, ao mesmo tempo exótica e íntima, estranha e familiar, a dos berberes da Cabília, como instrumento de um trabalho de sócio‑análise do inconsciente androcêntrico capaz de operar a objectivação das categorias deste inconsciente.

A Dominação Masculina

Relógio D’Água

This entry was posted in Literatura and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s