A Felicidade em Albert Camus, Marcello Duarte Mathias

a-felicidade-em-albert-camus[1].jpg

«A ideia de que todo o escritor escreve forçosamente sobre si mesmo e se retrata nos seus livros é uma das puerilidades que nos foram legadas pelo Romantismo (…) As obras de um homem retratam muitas vezes a história das suas nostalgias ou das suas tentações, quase nunca a sua própria história, sobretudo quando se pretendem autobiográficas. Nenhum homem ousou jamais pintar-se tal como é

Albert Camus, cit. por Marcello Duarte Mathias, in A Felicidade em Albert Camus, pp. 181/182

D. Quixote, 3ª edição, 2013

(via Pedro Correia em http://delitodeopiniao.blogs.sapo.pt/)

This entry was posted in Literatura and tagged , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s