Convite: lançamento de A Geometria do Amor de Luís Quintino

O que é este livro?

O livro que vou lançar no próximo dia 15 de Março, nos Paços da Cultura, em S. João da Madeira, evento para o qual ficam desde já convidados, é o percurso de uma experiência que optei por relatar. Não é um exercício de estilo, porque tudo quanto aí exprimo assume total afinidade com a verdade. Nem é, como alguns podem ser levados a pensar, a transcrição de uma luta maniqueísta entre a Luz e as Trevas. Pelo contrário. Este livro fala de cores, de cores vivas. A sua cor dominante é o branco, aquele branco que só uma luz muito intensa é capaz de projectar.

«O caminho para o superconsciente faz-se através do subconsciente», escreveu Aldous Huxley. Foi trilhando esse caminho que consegui escrever este livro.

A nossa mente é um lugar de características únicas. Ao recordarmos as nossas mágoas e as nossas humilhações aproximamo-nos dos Outros. Por isso, a escrita deste livro foi um exercício solitário na companhia de muita gente. E nem precisei de fechar os olhos para que as paisagens interiores que me dominavam assumissem maior relevância espiritual do que a que sentia de olhos abertos.

Aceitar a doença de um filho raia o absurdo. Mas não foi por desafiar a razão que a minha fé se alterou. Não a perdi, mas também não foi através dela que procurei entender aquilo que não pode ser entendido. 

«Não se pode amar aquilo que não se conhece», escreveu Santo Agostinho. Ao concluir este livro aproximo-me dessa verdade: passei a conhecer melhor o Luís; já o amava, mas, agora que também melhor me conheço, amo-o ainda mais!

A escrita deste livro constituiu uma experiência transcendental, incomparável, apesar do mundo actual a poder olhar com desconfiança. Estou disposto a correr o risco.

Não imagino que percurso vai fazer, nem essa é a minha principal preocupação. Tão-pouco posso antecipar a reacção que vai produzir nos leitores. Contudo, eu, autor, me confesso: ao revelar-me uma parte do mundo em que vivia, mas não conhecia, arrebatou-me aos antípodas da minha consciência. 

Foi um mergulhar, sem desespero, no meu mundo interior.

E levei o Luís comigo!

Lançamento no próximo dia 15 de Março, nos Paços da Cultura, em S. João da Madeira

This entry was posted in Literatura and tagged , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s