Amores quase Perfeitos – Vidas no Feminino de Fátima Freitas

Excerto:

Todas procuramos um Jardim de Miósotis, um amor verdadeiro!

“A cada olhar, a nossa percepção capta indícios, marcas, sinais que nos permitem conhecer ou deduzir a existência de outros desconhecidos. A cada passo que damos, deixamos marcas e vestígios, que comprovam a nossa existência, o termos estado lá. Nós somos tudo isto, um conjunto de acasos. Apenas a imaginação nos permite viver no mundo que desejamos, porque só dentro de nós, o amor-perfeito existe…”

Biografia:

FÁTIMA FREITAS – Tem 53 anos, nasceu em Aveiro, viveu a adolescência parte da vida adulta em Lisboa, durante 20 anos residiu em Vila Nova de Gaia e, actualmente, encontra-se a viver em Faro.
Licenciou-se pela Universidade Nova de Lisboa em LLM- variante de Estudos Portugueses e leccionou a disciplina de Português no ensino público durante 31 anos.


Publicou o seu primeiro romance “Memórias do Olhar e do Sentir” em 2005, sob o pseudónimo de Maria Mattos. Recentemente participou nas Colectâneas Cartas e Confissões da Lua de Marfim.

This entry was posted in Literatura. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s