O Príncipe e a Singularidade – Um Conto Circular de Pedro Barrento

Nas paredes exteriores dos templos e mosteiros Budistas situados na região Indo-Tibetana, encontra-se frequentemente uma pintura peculiar: uma roda dividida em círculos, cada um contendo várias imagens. É designada por bhavacakra, vulgarmente conhecida como “Roda da Vida”, e constitui uma representação simbólica da samsara, a existência cíclica.

No centro da “Roda da Vida” estão pintados três animais, um porco, uma cobra e um pássaro, que simbolizam os três venenos da ignorância, rejeição e desejo.

O porco representa a ignorância, a cobra a rejeição ou ódio, e o pássaro o apego (também traduzido por desejo). Destes três venenos deriva todo o ciclo da existência.

A cobra e o pássaro surgem frequentemente a sair da boca do porco, indicando que a rejeição e o desejo provêm da ignorância. Por sua vez, estão também agarrados à cauda deste, simbolizando um ciclo vicioso em que eles próprios alimentam a ignorância.

O presente livro é uma modesta tentativa de criar uma fábula actual baseada nestes conceitos. (do Prólogo)

Nota: O escritor português Pedro Barrento ocupa neste momento o primeiro lugar no top de ‘downloads’ gratuitos da Amazon, na categoria de Ficção Literária, com o livro “Marlene and Sofia – A Double Love Story”.

This entry was posted in Geral and tagged , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s