Da Alma (De Anima), de Aristóteles (tradução de Carlos Humberto Gomes)

de anima

 

Constitui ainda tarefa difícil determinar quais serão as partes que naturalmente se distinguem entre si e, ainda, se será necessário examinar, em primeiro lugar, essas partes e os seus respectivos actos: a intelecção ou o intelecto, a sensação ou a faculdade sensitiva e assim por diante. Todavia, se o estudo destes actos vem em primeiro lugar, surgirá uma nova questão 402 b 15 relativa à circunstância de deverem os objectos destes mesmos actos ser consequentemente estudados antes dos próprios actos — o sensível antes da faculdade sensitiva, o inteligível antes do intelecto.

Aristóteles, Da Alma (De Anima), introdução, tradução e notas de Carlos Humberto Gomes, Lisboa, Edições 70, Março de 2015 (2001), p. 23.

This entry was posted in Filosofia, sem acordo ortográfico and tagged , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s