A Utilidade do Inútil, de Nuccio Ordine

utilinutil

(…) a lógica do lucro mina as bases das instituições (escolas, universidades, centros de pesquisas, laboratórios, museus, bibliotecas, arquivos) e das disciplinas (humanísticas e científicas) cujo valor deveria identificar-se com o saber em si mesmo, independentemente da capacidade de produzir ganhos imediatos ou benefícios práticos. É verdade que muitas vezes os museus e os sítios arqueológicos podem ser fontes de receitas extraordinárias. Mas a sua existência, ao contrário daquilo que alguns gostariam de nos fazer crer, não pode depender dos ganhos materiais. A vida de um museu ou de uma escavação arqueológica, tal como a de um arquivo ou de uma biblioteca, é um tesouro que a colectividade deve a todo o custo preservar ciosamente.

Este livro, por ser também uma antologia, tem a colaboração de autores como Aristóteles, Platão, Kant, Ovídio, Montaigne ou Théophile Gautier, entre outros. Em apêndice, inclui um magnífico ensaio de Abraham Flexner. Leia-se a recensão de Paulo Rodrigues Ferreira.

A tradução é de Margarida Periquito. Uma edição da Faktoria K de Livros.

Advertisements
This entry was posted in Educação, Filosofia and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s