José Cardoso Pires e o leitor desassossegado, de Marco Neves

jose-cardoso-pires-e-o-leitor-desassossegado

Nos aspectos analisados até agora, a paródia ao romance policial satiriza sobretudo a actuação policial e o ambiente social vivido na época dos eventos narrados, sátira que se baseia em grande medida no facto de o regime criticado já ter caído e as suas características negativas serem conhecidas pelo leitor, supondo-se, portanto, competência ideológica da parte do leitor:  supõe-.se que o leitor avalia negativamente a autoridade legitimadora da actuação policial em Balada da Praia dos Cães. Um leitor que não o faça lerá com maior dificuldade este romance como uma paródia do romance policial, ficando apenas pelo primeiro nível, o do romance policial propriamente dito. Ou seja, o horizonte de expectativas do leitor português de  Balada da Praia dos Cães inclui uma valoração negativa da autoridade vigente em 1960.

Marco Neves, José Cardoso Pires e o leitor desassossegado, Guerra & Paz, 2018. p. 81.

Nótula na página 4: “A presente edição não segue a grafia do novo acordo ortográfico” (negritos no original).

 

 

This entry was posted in Literatura and tagged , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s