Author Archives: Francisco Miguel Valada

O Centro do Mundo, de Ana Cristina Leonardo

  Apesar da «nobre indiferença muçulmana pelo autoclismo, o esgoto, a árvore frondosa e a ânsia de ar das ruas novas» de que falava Aquilino, dando razão a Boris, e da falta de pergaminhos que já em 1758 era notada … Continue reading

Posted in Literatura | Tagged , | Leave a comment

Macbeth, de William Shakespeare (tradução de Daniel Jonas)

MALCOLM: Não deixaremos ir-se o bom momento De vos agradecer o vosso afecto, E compensá-lo bem: senhores, sois condes, Os primeiros que a Escócia alguma vez Ouviu chamar. E este novo tempo Exige que chamemos sem demora Os nossos conterrâneos … Continue reading

Posted in Literatura, Teatro | Tagged , , , | Leave a comment

Cair para dentro, de Valério Romão

A mãe levou uns bons quinze dias a aceitar que ele se tinha ido embora. Quando o fez, naufragou no sofá de pele e chorou um dia inteiro, vindo à superfície apenas para poisar os olhos na acne da parede, … Continue reading

Posted in Geral | Leave a comment

Os Cem Melhores Poemas Portugueses dos Últimos Cem Anos, de José Mário Silva (org.)

  O título desta antologia — Os Cem Melhores Poemas Portugueses dos Últimos Cem Anos — contém um adjectivo problemático. No conjunto dos muitos milhares de poemas escritos por autores portugueses num século inteiro, como escolher «os melhores»? E o que … Continue reading

Posted in Literatura | Tagged , , , , , , | Leave a comment

Avieiros, de Alves Redol

O escritor não é ser passivo ante o mundo que o cerca. Apaixona‑se sempre. A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica. Recusa padrões, fórmulas, os caminhos fáceis … Continue reading

Posted in Literatura | Tagged , , | Leave a comment

Vida e Obra de Fernando Pessoa, de João Gaspar Simões

E cumpria, mas cumpria sempre com atraso. Colaborava agora, regularmente, na Presença. E os directores da revista projectavam publicar-lhe a obra. Mas era preciso extraí-la dos papéis avulsos, da sua «biblioteca virtual» de poemas inéditos, como dizia. E nunca chegava … Continue reading

Posted in História, Literatura | Tagged , | Leave a comment

Poemas Escolhidos, de W. B. Yeats (tradução de Frederico Pedreira)

*** UM DIÁLOGO ENTRE O EU E A ALMA […] Estou satisfeito por perseguir até à origem Tudo o que decorre da acção e do pensamento; Examinar o todo; perdoar-me por esse todo! Quando alguém como eu espanta o remorso, … Continue reading

Posted in Literatura, Tradução | Tagged , , , | Leave a comment

Vocabulário para o Projecto de Estruturas, de Luís Leite Pinto

Com as terminologias em português, inglês e francês, esta segunda edição conta com mais de 1800 termos técnicos, entre eles, 400 vocábulos adicionais em relação à edição anterior, essencialmente no domínio da construção. Por opção do autor, este livro não … Continue reading

Posted in Ciência, sem acordo ortográfico | Tagged , | Leave a comment

Eléctrico 28, de Davide Cali e Magali Le Huche

Amadeu est conducteur de tram à Lisbonne, mais pas un conducteur de tram comme les autres. Dans son Électrico 28, c’est le bonheur total : les gens tombent tous amoureux, grâce à sa panoplie de manoeuvres habiles et amusantes. Tous … Continue reading

Posted in literatura infantil | Tagged , | Leave a comment

Aulas de Literatura – Berkeley, 1980, de Julio Cortázar (tradução de Miguel Filipe Mochila)

Recentemente, durante um voo da cidade onde moro (por acaso, aquela onde nasceu Cortázar) para os Estados Unidos (não, não foi para Berkeley), li com bastante agrado as Clases de literatura – Berkeley, 1980. Acabo de descobrir que existe uma … Continue reading

Posted in Literatura | Tagged , | Leave a comment