Category Archives: Literatura

Avieiros, de Alves Redol

O escritor não é ser passivo ante o mundo que o cerca. Apaixona‑se sempre. A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica. Recusa padrões, fórmulas, os caminhos fáceis … Continue reading

Posted in Literatura | Tagged , , | Leave a comment

Vida e Obra de Fernando Pessoa, de João Gaspar Simões

E cumpria, mas cumpria sempre com atraso. Colaborava agora, regularmente, na Presença. E os directores da revista projectavam publicar-lhe a obra. Mas era preciso extraí-la dos papéis avulsos, da sua «biblioteca virtual» de poemas inéditos, como dizia. E nunca chegava … Continue reading

Posted in História, Literatura | Tagged , | Leave a comment

Poemas Escolhidos, de W. B. Yeats (tradução de Frederico Pedreira)

*** UM DIÁLOGO ENTRE O EU E A ALMA […] Estou satisfeito por perseguir até à origem Tudo o que decorre da acção e do pensamento; Examinar o todo; perdoar-me por esse todo! Quando alguém como eu espanta o remorso, … Continue reading

Posted in Literatura, Tradução | Tagged , , , | Leave a comment

Aulas de Literatura – Berkeley, 1980, de Julio Cortázar (tradução de Miguel Filipe Mochila)

Recentemente, durante um voo da cidade onde moro (por acaso, aquela onde nasceu Cortázar) para os Estados Unidos (não, não foi para Berkeley), li com bastante agrado as Clases de literatura – Berkeley, 1980. Acabo de descobrir que existe uma … Continue reading

Posted in Literatura | Tagged , | Leave a comment

A Escada de Istambul, de Tiago Salazar

  Nótula na ficha técnica: Este livro segue a grafia anterior ao Novo Acordo Ortográfico de 1990. A propósito desta nótula, recordemos outras nótulas aqui deixadas, para obras de Nunes Barata, Torga e Pulido Valente. – Contentas-te com a imagem de um banqueiro mundano, … Continue reading

Posted in História, Literatura | Tagged , | Leave a comment

Poemas Escolhidos, de T.S. Eliot

Estou a ficar velho… Estou a ficar velho… Hei-de andar com a dobra da calça revirada. E se eu puxar atrás o risco do cabelo? Arrisco-me a trincar um pêssego? Hei-de vestir calça de flanela branca e passear na praia. … Continue reading

Posted in Geral, Literatura | Tagged , , , , | Leave a comment

A Doença, o Sofrimento e a Morte entram num Bar, de Ricardo Araújo Pereira

  Esta é a minha hipótese: humor, ou sentido de humor, é, na verdade, um modo especial de olhar para as coisas e de pensar sobre elas. É raro, não porque se trate de um dom oferecido apenas a alguns … Continue reading

Posted in Literatura | Tagged , , , | Leave a comment

Hamlet, de William Shakespeare (tradução de António M. Feijó)

Polónio Ofélia, põe-te a andar aqui.  — Senhor, se vos apraz, Escondamo-nos. — Lê aqui neste livro, Que a aparência desse acto possa colorir-te A solidão. — Muitas vezes somos culpados disto, Em demasia provado, que, com ar de devoção E … Continue reading

Posted in Literatura | Tagged , , , | Leave a comment

Diário do Farol – A Ilha, a Cadela e Eu , de Ana Cristina Leonardo

Avançamos pela areia dura. Eu caminho em linha recta, ela corre aos esses, levando e trazendo os paus e as conchas que lhe atiro para longe, na direcção do mar. A água já não a assusta. Ainda assim, quando as … Continue reading

Posted in Literatura | Tagged , | Leave a comment

passos perdidos, de Paulo Varela Gomes

  O autor imagina Anna W. com a aparência, a voz e as maneiras da actriz sueca Alicia Vikander, mas os leitores terão de acrescentar duas décadas às imagens que encontrarem dela, porque Alicia Vikander nasceu em 1988, tendo portanto … Continue reading

Posted in Literatura | Tagged , , | Leave a comment